Skip to content

A ALMA DOS ANIMAIS

26 de agosto de 2014

Por Gilberto Pinheiro

A questão da senciência dos animais é fato comprovado cientificamente. A equipe canadense do proeminente neurocientista Philip Low trabalhou incansavelmente, comprovando que a consciência, emoções, sentimentos nos animais é algo tão comum como ocorre conosco, animais humanos. Com isso, a Humanidade à medida que toma conhecimento desta auspiciosa realidade, precisa rever seus conceitos e respeitar a vida animal como um todo.

Sensatamente, não podemos mais tolerar, acatar, aceitar os maus-tratos, a matança indiscriminada, inclusive, para tê-los presentes na nossa alimentação. Com o tempo, precisaremos modificar nossos hábitos, inclusive, alimentares. Esta mudança deverá ser lenta, proporcional à elevação espiritual de cada humano e seu entendimento em relação à vida.

A ALMA DOS ANIMAIS EXISTE MESMO?

À luz de analogias e proficientes estudos de TCI, Transcomunicação Instrumental, podemos admitir que sim.

Por quê?
Porque a palavra alma, etimologicamente, significa aquilo que gera movimento, vida, ânimo, conjunto de faculdades psíquicas, consciência, sentimentos, emoções, etc.

Se entendemos que nós, humanos, somos dotados de alma imortal, inalienável ao corpo para dar-lhe vida, trazendo consigo a necessária consciência, emoções, sentimentos, hoje, com o conhecimento sobre as mesmas peculiaridades e similaridades em todos os animais, evidentemente, passamos a entender que eles também possuem.

TRABALHOS DE TCI – TRANSCOMUNICAÇÃO INSTRUMENTAL COMPROVAM A EXISTÊNCIA DA ALMA DOS ANIMAIS

Transcomunicação Instrumental, em sucintas palavras, significa o intercâmbio ou comunicação entre os mundos material e espiritual, através de equipamentos eletrônicos. A drª Sonia Rinaldi desenvolve este trabalho interessante no município de Ipatinga, Minas Gerais, utilizando sistema de computadores interligados à Internet, um trabalho complexo e que precisa ser mais divulgado. Nas telas destes computadores surgem imagens de espíritos e comunicação através de vozes deles, muitos se comunicando em diversos idiomas como inglês, alemão, espanhol, português e outros.

MINHA EXPERIÊNCIA E APRENDIZADO

Há 10 anos aproximadamente a Sonia Rinaldi precisou de colaboradores na revisão de um de seus livros que seria lançado em breve tempo. Eu me ofereci. Na verdade, trabalho voluntário aceito no Rio de Janeiro por seis colaboradores, sendo alguns professores e uma escritora. O único jornalista era eu. Não nos conhecíamos e o ponto de encontro foi num restaurante à noite no bairro da Tijuca. A identificação seria pela roupa que estávamos vestindo e assim nos encontramos. Depois de conversa em tom de apresentação, jantamos e logo após a apresentação de um casal que viera em nome da Sonia, expondo o trabalho e a responsabilidade em nossas mãos, confiando em nossa revisão de textos à Luz da Gramática Normativa da Língua Portuguesa, a distribuição aleatória dos envelopes lacrados, contendo capítulos a serem revisados.

A GRANDE "COINCIDÊNCIA"

Todos recebemos os envelopes sem saber o conteúdo dos capítulos. Depois, conversamos bastante sobre o referido assunto e nos despedimos, indo para nossas residências. Ao chegar em casa e abrir o envelope, deparei-me com um capítulo insólito: o surgimento da alma de um papagaio, foto tridimensional num dos capítulos.

O que me causou perplexidade é que a Sonia Rinaldi não sabia que eu já abraçava a causa dos animais. Eu fui o único contemplado com este assunto, pois ministrava palestras em centros espíritas sobre a espiritualidade deles. Também, o depoimento de um físico que perdera seu filho em desastre automobilístico que ficou fascinado quando viu seu papagaio que vivera com sua família durante 21 anos. Ele garantiu que era o mesmo animal pois as palavras que ele falava, somente ele, sua esposa e falecido filho conheciam. Eram espécies de palavras-chave. Chorou copiosamente pois jamais acreditara em alma, muito menos de animais, passando, a partir do instante vivenciado a ser um grande colaborador e membro da equipe da Sonia Rinaldi.

Portanto, não pode ser "coincidência". A Transcomunicação Instrumental é o único recurso palpável que comprova a existência das almas humana e dos animais. Isto não é dito por mim, mas por especialistas no assunto.
Por isso, creio piamente na sobrevivência da alma animal, sua senciência e estou convencido que hoje temos argumentos consolidados na razão subscritos pela Ciência mundial. Portanto, precisamos modificar paradigmas em relação aos animais, preparando gerações mais respeitosas e mais humanas em relação à vida deles e como um todo, afinal, somos todos irmãos e estamos de passagem na Terra para a luz de Deus um dia conhecermos.

GILBERTO PINHEIRO
jornalista, defensor dos animais,
palestante em escolas e universidades
sobre a senciência dos animais e articulista
em relação à causa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: