Skip to content

Pesquisadores da Harvard afirmam que o consumo de carne está associado ao maior risco de mortalidade por doenç as cardiovasculares e câncer

14 de março de 2012

Instituto Nina Rosa – Publicado em 12/03/2012

Hand_605

iStock

“This study provides clear evidence that regular consumption of red meat, especially processed meat, contributes substantially to premature death,” said senior author Frank Hu, professor of nutrition and epidemiology at the Harvard School of Public Health.

O estudo foi publicado online na revista Archives of Internal Medicine.

"Nosso estudo adiciona mais provas para os riscos que o consumo de grandes quantidades de carne vermelha representam para a saúde, associado, em outros estudos, a diabetes tipo 2, doença coronariana, acidente vascular cerebral e certos tipos de câncer", disse An Pan, um dos autores da pesquisa, do Departamento de Nutrição da Harvard School of Public Health (HSPH)

Os pesquisadores, incluindo o autor sênior Frank Hu, professor de nutrição e epidemiologia na HSPH, e colegas, observaram prospectivamente 37,698 homens do Health Professionals Follow-up Study por até 22 anos e 83,644 mulheres no Nurse’s Health Study por até 28 anos, que estavam livres de doença cardiovascular e câncer no início. Suas dietas foram avaliadas por meio de questionários a cada quatro anos.

23.926 mortes foram documentadas nos dois estudos, das quais 5.910 foram por doenças cardiovasculares e 9.464 por câncer. O consumo regular de carne vermelha, particularmente de carne vermelha processada, foi associado ao aumento do risco de mortalidade. Uma dose diária de carne vermelha não processada foi associado ao aumento de 13% no risco de mortalidade, e uma dose diária de carne vermelha processada (um cachorro quente ou duas fatias de bacon) foi associada a 20% do aumento desse risco.

Dentre as causas específicas, os aumentos correspondentes de risco foram de 18% e 21% para a mortalidade cardiovascular, e 10% e 16% para mortalidade por câncer. Estas análises levaram em conta fatores de risco de doenças crônicas, tais como idade, índice de massa corporal, atividade física e histórico familiar com doença cardíaca ou câncer.

A carne vermelha, especialmente a processada, contém ingredientes que têm sido associados ao aumento do risco de doenças crônicas, como doenças cardiovasculares e câncer. Estes incluem: ferro heme, gordura saturada, sódio, nitritos, e certos agentes cancerígenos que são formados durante o cozimento.

Uma porção de carne vermelha quando substituida por uma fonte de proteína saudável está associada ao menor risco de mortalidade(…) Os pesquisadores estimaram que 9,3% das mortes em homens e 7,6% emmulheres poderiam ter sido evitadas ao final do follow-up se todos os participantes tivessem consumido menos de 0,5 porções diárias de carne vermelha.

"Este estudo fornece evidências claras de que o consumo regular de carne vermelha, especialmente carne processada, contribui substancialmente para a morte prematura", disse Hu. "Por outro lado, a escolha de fontes mais saudáveis ​​de proteína no lugar de carne vermelha pode trazer benefícios significativos para a saúde, reduzindo a morbilidade e mortalidade por doenças crônicas."

Fonte: http://news.harvard.edu/gazette/story/2012/03/red-meat-raises-red-flags/

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: