Skip to content

Hoje parti para sempre (Para nós, que amamos os animais)

14 de novembro de 2011

Hoje parti para sempre

Cinco horas da manhã deste domingo, dois de outubro de 2011.
Meus últimos instantes na terra.
Saio do meu cantinho quente do quarto ao lado dos meus donos e quero mesmo tropeçando rever os cantinhos da casa que vivi durante onze anos, em plena felicidade.
Fui até a sala e já sem forças bebi um pouco de água fresca.
Entrei no banheiro e cambaleando voltei para o quarto.
Minhas pernas fracas, meus olhos já sem visão.
Fui pego no colo e colocado em meu cantinho quente.
Cinco horas e cinco minutos desta manhã fria quando o sol já tinha desvirginado a madrugada e brilhava no céu azul.
Um filme passou rápido na minha mente.
Lembrei que há onze anos atrás eu nasci para ser feliz.
Eu e mais cinco irmãos nascidos de parto normal.
Ao lado da minha mãe pank mary e do meu pai neguinho.
Ela mestiça e ele poodley.
Uma família feliz.
Meus irmãos foram doados para pessoas que gostam de cães.
Eu fiquei.
Meu nome BIN…
Criado rodeado de outros companheiros(as) com muito carinho por parte dos meus donos.
O tempo foi passando.
Fui crescendo.
Interessante, que minha mãe sempre pensou que eu fosse um eterno filhote.
Um, dois, três, cinco, seis, dez anos e ela tratando-me como se eu ainda tivesse um mês de vida.
Mas,
Na terra cada um tem uma missão.
Há quatro anos em uma tarde de primeiro de dezembro meu pai fugiu para nunca mais voltar.
Deixou um mar de tristezas.
Foram longos dias de procura em vão.
No inicio deste ano foi minha mãe que partiu para o outro lado da vida.
Acho que meu pai já está por lá.
Hoje,
É a minha vez.
Cinco horas e dez minutos, solto o último suspiro e fecho os olhos para sempre.
Deixando saudades parto para outra dimensão no espaço.
Meu corpo fica em uma cova fria.
Meus donos choram de saudades.
Meu espírito vai ao encontro de outros amiguinhos.
De minha mãe…. quem sabe do meu pai…
Não chorem mais por mim.
Já estou em uma colônia espiritual.
Rodeado de amiguinhos que foram felizes na terra e outros que sofreram muito.
Aqui não existe crueldade.
Não existem rodeios…
Não existem circos com animais…
Não existem rinhas de galos ou de cães…
Aqui existe paz…
Felicidade…
Meu espírito está a partir deste momento recebendo lições de outros mais evoluídos.
Um dia posso até voltar.
Estou em um grande jardim, com lagos e espaço para correr.
Ah… lá no centro do jardim alguém está caminhando e acariciando cada um de nós.
É São Francisco de Assis, lembrando que no próximo dia quatro vai ao nosso lado rezar por todos os irmãozinhos que vivem na terra .
Os que vivem como eu vivi e os que sofrem atingidos pelas crueldades do homem.
Por favor…
Minha missão foi realizada com sucesso por isso peço que não chorem por mim.
Adeus.
Adeus com felicidade e ternura do seu cãozinho de estimação que neste momento vive no outro lado da vida.

Extraído do Site www.qualquerinstante.com.br

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: